Espetáculo

“Motivação: Procura-se!”

 

Texto desenvolvido por Wania Acayaba

Direção: Wagner Maciel

Com 4 atores

 

 

  

Cena 1 / Sonoplastia de abertura e despertador com volume alto. Entra Gil com olheiras enormes.

Gil-                  Bola pra frente, Gil. Não se deixe dominar. Acredita! Hoje, tudo vai dar certo... será um lindo dia de sol...

 

Sonoplastia – trovão e chuva. Gil toma um susto. Pega o controle remoto e liga a televisão... só notícia ruim. (as piores do momento)

                       

Gente, quem é que aguenta isso? Mas... eu não vou deixar essas coisas baixarem a minha frequência vibratória. Não mesmo..Vamos lá Gil... Respira fundo, esvazie a mente, relaxe! Dizem que a meditação reduz o estresse e a ansiedade, fortalece o sistema nervoso e imunológico, melhora a autoestima e... e o que mais mesmo?... Tem mais uma coisa que eu esqueci... Ah, melhora a memória, e a capacidade de concentração. É muito bommmmmm! Ommmmmmmmmm, Ommmmmmmmmm

Sonoplastia – telefone

                       

Pois não! Ele mesmo... Não, minha filha, eu não quero mudar de operadora!! (já começando a se irritar) Não... Nãoo... Nãoooo. Vem cá, que parte de eu odeio telemarketing você não entendeu? (Desliga)

Vamo lá de novo! Ommmmmmmmmmm. Ommmmmmmmm Hummmmmmmmm, esqueci de pegar a roupa na lavanderia... Ommmmmmmmmmmmmmmmmmmm... será que a Beti, vai me ligar hoje? Bem que podia, né? Um jantarzinho romântico... Hummmm, quer dizer...Ommmmmm...

Que esta segunda feira seja repleta de luzes brancas e... peraí... hoje é segunda? Meu Deus! (levanta-se e começa a correr desnorteado ) A reunião com o Bovenga. Eu esqueci!! (tropeça em algo) aiiiiiii... Quem deixou isso aqui?

Fica calmo Gil, tudo vai dar certo! (Se atrapalha todo pra vestir. Coloca uma capa de chuva em cima do pijama) A única coisa que uma pessoa precisa de manhã pra ficar bem é uma boa xícara de café ... (Dá uma golada. Cospe todo o café) Gente, cadê a chave do carro? (Procura na pasta e nos bolsos da pasta) Eu não acredito! Eu não sei por que as coisas insistem em se escondem de mim. Eu juro que coloquei aqui... São Longuinho, se eu achar eu dou três pulinhos! (Olha de novo dentro da pasta) Nada! Tudo bem, eu vou ligar pro Amparo e pedir uma carona. (tenta discar)... Fora de serviço! (Tem um surto psicótico) Ok!... Eu juro que hoje nada vai fazer com que eu perca o meu bom-humor! (vai saindo e volta)

Peraí, que cheiro é esse? Hummm! Meu Deus, esqueci o gás ligado! (Vai olhar)

Sonoplastia-explosão

Cena 2/ Pantomima.

Sonoplastia - Locução: Como de costume, pontualmente as 7 da manhã eles chegam ao trabalho, cumprimentam-se com um meio sorriso e um aceno cordial. Penduram, como sempre, seus mesmos casacos, nas mesmas cadeiras e sentam-se confortavelmente, esticam seus lindos corpinhos, hum-hum, digo seus corpos, estalam seus dedos e começam a trabalhar...

Uma pausa, nervosismo, estresse, eles precisam relaxar... Até que o trabalho os chama novamente. (Tocam os telefones) Agora é com vocês...

 

Ação:

Entram dois atores um de cada lado andam com passos pesados, se encontram no centro do palco, se cumprimentam, vão até suas mesas colocam seus casacos, se espreguiçam, sentam-se em suas cadeiras e se preparam para trabalhar...

Agora empolgados começam a digitar em seus teclados de forma coreografada e em ritmo frenético. As ações dos dois atores são coordenadas entre si e demonstram uma grande agitação.

Entra outro colaborador trazendo várias pilhas de pastas. Eles procuram algo que não encontram, jogam as folhas para cima. Um acha a pasta que o outro procura e destrocam os papéis. Andam de um lado para o outro comparando, recusando, solicitando, etc. Há alguma divergência entre eles... Atores “discutem” de maneira cômica utilizando gestual e solos de guitarra. No auge da discussão...

Sonoplastia –Vários telefones tocam ao mesmo tempo e os dois tentam atender, passando para o outro e acabam se enroscando nos fios em uma grande confusão. Vemos os dois funcionários visivelmente estressados.

Bovenga-      Magnólia, você tem um Prozac?

Magnólia-      (Tira um monte de comprimidos do bolso) Tenho um Lexotan, serve?

Bovenga-      Então faz o seguinte... troca esse antidepressivo aqui por 2 ansiolíticos. Eu não tô bom hoje!

Magnólia-      Só hoje? Ah! Eu já ia me esquecendo, ligaram da sua casa, disseram que era pra você retornar urgente.

(Bovenga pega o telefone) Parece que é alguma coisa com a sua sogra...

Bovenga-      (Colocando o tel. no gancho) Então, depois eu ligo! Cadê o relatório com os resultados do semestre?? Você viu? Foi você, que pegou. Eu sei!

Magnólia-      Credo! O que é que tá acontecendo? Qualquer coisa você dá chilique agora. Tá aqui ó. (aponta pra frente dele)

Bovenga senta-se à sua mesa e abre o relatório em frente ao rosto, vemos a fumaça saindo por detrás do jornal/ Máquina de fumaça).

Magnólia-      Respira fundo! Ó,  no final de semana vai rolar um churras com o pessoal. Você tá a fim de ir?

Bovenga-      Tô a fim sim... De arrancar a sua cabeça e pendurar naquela parede ali. E agora eu vou tentar agilizar alguns processos aqui. Bem que vc poderia me ajudar, né?

Magnólia-      Poderia, claro!

Bovenga-      Que bom!

Magnólia-      Mas não vou. Isso não é exatamente da minha área, entende?! Então me “inclua” fora desta, tá bom!

Bovenga-      Magnólia, será que você não percebe que a integração entre as pessoas é fundamental pro sucesso de todos, que nós somos um elo de uma corrente... Ah! Deixa pra lá! Eu vou ligar para a Euler, ela sempre me ajuda nesses momentos.  (Liga) Euler queriiiiida, vc poderia me ajudar? Sabe aquele projeto?... Eu preciso que vc...

Sonoplastia / Som de telefone ocupado.

Bovenga-      (Desliga perplexo) Eu vou buscar um negócio ali e já volto (Sai)

(Sonoplastia / telefone)

Toca o telefone da mesa de Bovenga /4 vezes. Magnólia fica imóvel olhando pro telefone até ele parar de tocar. Bovenga volta com uma pasta na mão.

Magnólia-      Foi só vc sair e seu telefone começou a tocar.

Bovenga-      E vc não atendeu, Magnólia?

Magnólia-      Eu? Eu não. Não era pra mim.

Bovenga-      Eu estava esperando uma ligação urgente.

Magnólia-      Tá vendo? Tá vendo? Se eu atendo ia ser mais uma coisa pra eu resolver! (Começa a lixar a unha)

Bovenga tem uma crise de nervos

Cena 3 – (Sonoplastia) – entra “Motivação”

 

Motivação-    

 

Eu sei que você estava me procurando, no entanto, vc nem percebeu que eu estava em todos os lugares, dentro e fora de vc!... Acredite nunca é tarde para mudar... basta querer! Está na hora de vc ter atitudes renovadas e eu, a Motivação, estarei aqui para ajudá-lo a definir claramente as metas... Eu te ajudarei a manter um comportamento orientado para um objetivo... Vamos, aceite esse desafio e lembre-se quanto maior o desafio, maior a possibilidade de crescer!

(Sonoplastia - Suspense).

Não! Mas o que é isso? Por favor, acredite em mim, ou melhor, acredite em você! Tudo é uma questão de determinação. dedicação, de força de vontade... Não, por favor... Me dê mais uma chance... Afinal sou eu quem desperta seu interesse, o seu entusiasmo e até mesmo a sua curiosidade...Não faça isso!... Nãooooo!

(Sonoplastia - Tiros e Marcha).

 

Cena 4 (Sonoplastia - Detetive).  (Detetive chega pela plateia).

Gomes-         

 

Por favor, mantenham–se todos em seus lugares. A partir de agora vocês estão proibidos de sair desta sala até que todos os fatos sejam apurados e este caso solucionado.

Muito cuidado, sabemos que o culpado por estes crimes hediondos é muito perigoso e está entre nós!... Bem, não custa avisar, é inútil tentar fugir, a área está cercada e temos vários agentes disfarçados vigiando o local. (Fala para alguém da plateia) Tá ótimo esse seu disfarce.

O meu nome é Gomes... Sherlok Gomes. Eu trabalho no SSIA, no Serviço Secreto de Inteligência do Altíssimo... Eu fui enviado para instalar uma “CPI” para o caso “Motivação”... A pergunta é: Por que alguém haveria de assassinar deliberadamente a motivação? Ela que sempre nos despertou e dirigiu o comportamento? 

Todos aqui me parecem suspeitos... muito suspeitos...

Por falar nisso, qual é o seu nome? (Para alguém na plateia, pegando um bloco de notas)... Posso dizer que você tem uma atitude suspeita. Qual foi a última vez que viu a motivação?

E você? (para outro colaborador) Me disseram que você era muito amigo da vítima, talvez até mais do que isso... O que você tem a dizer sobre isso?...

Ok! Está tudo anotado. No momento oportuno vocês serão chamados para prestar depoimentos... Por favor, qualquer novidade me procure lá no SSIA, no Serviço Secreto de Inteligência do Altíssimo. E não se esqueçam, é inútil tentar fugir... Agora vou continuar a minha investigação...

Cena 5/ Entram Judite e Walace super animados.

Walace-         Burpee??? Vamo lá! (1, 2 e 3) (Fazem 3 burpees/ exercícios de crossfit)

Judite-           Agora o Kettlebell (fazem movimentos)

Gil chega completamente estressado.

Walace-         E aí, Gil? Tá fazendo crossfit também?

Gil-                 Nãoo! Prefiro ser atropelado pelo caminhão da Sabesp. (vai para a mesa resmungando)

Walace-         Agora o nosso lema...

Os dois-         A cada dia estou melhor e hoje me abro para as infinitas possibilidades da  minha vida!

Walace-         É isso aí, Judite! (batem as mãos) Um por todos e todos por um! (Wallace sai)

Judite-           Bommm dia, Gil!!

Gil –                (não responde)

Judite-           Credo! O que foi que aconteceu?

Gil –               Nada, Judite! (tem vontade de atirar uma coisa nela).

Judite-           Peraí, eu vou tentar de novo, ta? (sai e entra de novo) Bommmm diaaaa!

Gil-                  Bom dia, o escanbau! Você sabe que horas são? 7! Ninguém tem o direito de ser feliz as 7 da manhã. E sabe que dia é hoje? Segunda feira! 

Judite –          Ah, me esquece! Vai pro inferno!

Gil –Eu não preciso ir para o inferno, eu já estou no inferno!

 

Judite –          Eu vou te falar que a vida não tá nada fácil, mas a gente tem que se policiar pra não acabar descontando em quem não tem nada a ver com os seus problemas. No caso eu.

Gil –               Ta bom, eu vou tentar me controlar... (tem uma crise cômica de asma) E você tenha o mínimo de bom senso e comece a reclamar como qualquer pessoa normal e desmotivada.

Judite –          Posso saber o motivo de tanta “euforia”?

Gil -                 Eu não aguento mais todas as mudanças que estão acontecendo. Isso deixa as pessoas tensas! Com exceção de você, claro!

Judite –          Ah! Eu to ótima, mesmo! Gil, tudo na natureza, no mundo, está em constante transformação. E eu prefiro estar neste fluxo rumo a excelência do que ficar agarrada a velhos padrões.

Gil -                 Eu não sei por que ainda insisto em falar com vc!

Judite –          Gil, você sabe o que separa as pessoas que dão certo na vida, daquelas que estão sempre reclamando de alguma coisa e ficando pra trás? A Motivação, o espírito de equipe, um propósito maior ...

Gil-                 Judite, me deixa quieto aqui no meu canto, vai!

Judite –          Sei... Sem um “motivo para a ação”. A Motivação é...

Gil-                  A Motivação era...

Judite –          Como assim era?

Gil-                  Você não sabe?

Judite –          Não, não sei de nada.

Gil-                  (fofoqueiro). Nem te conto! Assassinaram a Motivação!

(Sonoplastia –Tiros e Marcha).

Gil-                  Ah! Mas quer saber? Eu não tô nem aí porque eu nunca fui muito com a cara dela. Pronto, falei!

(Detetive escondido aparece em cima do biombo investigando).

Judite –          Já eu sempre quis ser como ela pra contagiar todo mundo com emoção, alegria... Ela era o motivo interior que nos levava a ação entusiástica... Era uma explosão de energia...

Cena 5B - (Detetive se atrapalha e cai fazendo muito barulho).

Judite –          Quem é você?

Gomes-          Eu?... Meu nome é Gomes...(consertando) Gomescindo... eu sou... o “Especialista em Logística de Documentos”, vulgarmente conhecido como office boy.

Gil-                  Mas o senhor não está meio passado pra ser “office boy”?

Judite –          Gil, não fale assim. Deste jeito você desmotiva o rapaz!

Gomes-          (Para o público). Muito suspeito... Muito suspeito...

Judite –          Como?

Gomes-          Muito satisfeito... Muito satisfeito em conhecer vocês.

Gil-                  Pena que eu não posso dizer o mesmo! E vamos trabalhar porque essa semana tem auditoria!

Gomes -         Vambora! (senta na cadeira de Gil).

Gil-                  Parou, parou!! Com licença!  (tira-o da cadeira) Essa cadeira é minha! Esse é o meu espaço, minha mesa, minha cadeira, meu postit, minha caneta.... Até o ar que vc tá respirando é meu! Então, me faça a favor de ir até a esquina pra ver se eu estou lá, ok? (Gomes atrapalhado como sempre vai saindo e volta)

Judite –          Gil!! O que é isso?? (Para Gomes) Desculpe, viu Gomescindo! O Gil é uma ótima pessoa, ele só está com uma certa dificuldade no momento. (Gil olha pra cima)

Gomes-          Seu Gil, o senhor sabia que a boa comunicação, a proatividade, a flexibilidade, a facilidade de adaptação as mudanças são as características mais valorizadas nos dias de hoje?

Gil vai na direção de Gomes querendo “esganá-lo” (apenas o gesto/ forma cômica), mas Judite o segura.

Judite –          Claro que ele sabia! Inclusive ele sabe que hoje em dia a maioria das pessoas fala, mas não

se comunica, não se conecta, não é mesmo Gil? (inventando pra contornar a situação) Outro dia mesmo ele estava me falando da importância de ter uma escuta empática. De ir além das palavras e entender a real demanda do outro!

Gil vai na direção de Judite querendo “esganá-la” (apenas o gesto/ forma cômica), mas Gomes o segura.

Gomes-          Verdade! Porque geralmente as pessoas falam uma coisa querendo dizer outra, não é mesmo D. Judite? Outra coisa muito importante é não pré-julgar as pessoas. Isso funciona como um filtro e acaba nos afastando delas. É tudo uma questão de semiótica!

Gil-                  (falando sozinho) O meu dia está SEMICAÓTICO, isso sim! É melhor eu ficar quieto, sabe?

Judite –          Exatamente, Gomes! (indireta para Gil) Mesmo quietos nós nos comunicamos de diversas maneiras, através da nossa postura, olhar, forma de vestir... É por isso que temos que ter cuidado com o tom de voz, jeito de falar, pra não criar conflitos desnecessários e deixar o ambiente pesado.

Gomes-          Claro! A maioria das pessoas sai de casa disposta a dar o seu 100% e, às vezes, um mal entendido bobo transforma a vida numa guerra!

Judite –          Gente, que horas são? Eu marquei uma consulta agora! Já tava me esquecendo. Eu adorei conhecer vc, viu Gomescindo!! (sai e deixa os dois no maior clima de sai justa) (Gil fica olhando feio pra ele e ele com sorriso amarelo. Depois de um tempo rompe o silencio)

Gomes-          Pois é! Se as pessoas encararem cada pedrinha no caminho como um obstáculo intransponível, nunca buscarão melhoria. Nós temos que remover esses obstáculos, ou melhor ainda, devemos torna-los uma força motivadora que nos impulsionará ao sucesso. .Você não acha?

Gil–                (Levantando). Você está certo! (Sonoplastia  / Suspense). Então, eu já sei o que vou fazer. (Cara de mau) Vou eliminar os fatores que me causam insatisfação... para depois dar ênfase aos fatores que me motivam! (Dá uma risada estranha e “desce um santo” nele) (Sonoplastia – Ponto de macumba)

Gomes-          Muito suspeito!

Gil-                  Como?

Gomes-          Sujeito... Eu disse que você é um bom sujeito! (sai correndo)

Sonoplastia - passagem de tempo

 

Cena 6

Entra doutor (que é mais um disfarce de Gomes)

Doutor-          Judite! Tá tudo bem com você?

Judite-            Se melhorar estraga! Ué, quem é você? Cadê o meu médico??

 

Doutor-          O meu nome é Go... Go... Godofredo!  Dr. Godofredo. Eu estou substituindo o seu médico e aproveitando pra fazer uma investigação.

 

Judite-           Investigação???

 

Doutor-          Nãoo, quer dizer... sim! Uma investigação do seu estado de saúde. Vamos dar uma olhada nos seus exames? (Pega) Olha! Eu vejo aqui que o seu coração...

 

Judite-            ... Bate forte quando penso que estou em um caminho de realizações.

 

Doutor-          Eu vou pedir um exame de...

 

Judite-           Sangue? Não precisa! No meu trabalho eu dou o sangue mesmo. Não precisa nem pedir. 

 

Doutor-          A senhora se alimentou hoje?

 

Judite-           Todos os dias me alimento de leveza, cooperativismo...

 

Doutor-          Tem praticado exercícios físicos?

 

Judite-           Sim, doutor! Pra manter a excelência na vida nós temos que fazer a maior ginástica e ter muito jogo de cintura pra enfrentar as adversidades.

 

Doutor-          A senhora fica contando história, mas...

 

Judite-           Me desculpe, doutor, mas eu não conto história. Eu faço a história.

 

Doutor-          Dorme bem?

 

Judite-           Sim, e de quebra, tenho realizado todos os meus sonhos.

 

Doutor-          Quanto a senhora te de altura?

 

Judite-           1.70, mas aqui eu tenho oportunidade de crescer muito ainda. E antes que pergunte... sim,  me considero uma profissional de peso.

           

Doutor-          Bom, eu recomendo que você peça auxílio aos seus colegas e sempre recupere o fôlego antes de voltar ao trabalho. Sabe como é... é sempre bom fazer pausas regulares, pra esvaziar a cabeça, respirar fundo e se reconectar com você mesma. Isso sempre nos põe no rumo e não nos deixa esquecer o nosso verdadeiro propósito.

 

Judite-           Não se preocupe, doutor! Estou sempre pronta para cumprir a nossa missão! Profissional e de vida.

 

Doutor-          (Com o exame na mão) Puxa! Vejo algo muito incomum...

 

Judite-           O que foi? Algum problema no meu exame?

Doutor-          E que pode ser extremamente contagioso!    

  

Judite-            Ai, meu Deus!!

Doutor-          Eu acho mesmo que as pessoas devem viver todos os dias como se fosse o último...

Judite-            Eu não acredito.  (sai chorando sem que Gomes perceba)        

             

Doutor-          ... assim como vc faz no seu trabalho, com agilidade, flexibilidade. Eu não sei se vc sabe, mas para 90% das pessoas ser bom é suficiente. Elas se sentem satisfeitas, confortáveis e desta forma não buscam melhorias. Já o ótimo entende que a dedicação o leva para outro nível, ele trabalha na Zona de “desconforto”, emprega mais energia no que faz, busca inovar.

Mas muito, muito poucos percebem que ser o MELHOR não é só o resultado de uma pesquisa, um ponto a ser atingido. É sim, um prêmio pelas atitudes diárias, pelo empenho, envolvimento, pela busca constante da excelência, pra aquele algo mais que fazemos. Um prêmio para aquele que aceita os desafios e dá o seu toque, um toque especial que encanta, conforta, resolve!

É por isso que eu lhe dou os parabéns, Judite! (Vê que ela não está mais) Judite!!! Ué, aonde ela foi?

Suspeito... muito suspeito!

Sonoplastia / passagem de tempo

Cena 7

Gil -                Gente! Cruzei a Judite agora no corredor! Acho que deu algum problema no exame dela.

Walace-         Os exames estão ótimos! Foi só um mal-entendido! Aliás, isso vem acontecendo muito por aqui. As pessoas andam muito ansiosas e acabam vendo coisas aonde não tem!

Gil-                  É! Dizem que o estresse, a depressão, a ansiedade são o mal do século! Walace, eu preciso conversar com você!

Walace-         Pois não... Ah! Você já entregou o seu projeto?

Gil-                  Ainda não.

Walace-         Por quê?

Gil-                  Essa é uma pergunta com múltiplas respostas.  Por causa do excesso de coisa pra fazer, do trânsito, (fazendo drama) por  falta do apoio das pessoas... eu percebi que...

Walace-         O que eu percebi é que todas estas justificativas se referem a fatores externos que não podemos controlar. E você vive reclamando de tudo e todos e não vê que única coisa que está sob seu controle é você mesmo, não é?

Gil-                  Bom, já que estamos tendo esse papo reto...

Walace-         Gil, nós temos duas opções de atitude perante uma dificuldade: podemos ficar reclamando sem parar, ou então ir atrás de uma solução e transformar essa reclamação em ação.

 

Gil-                  Olha, sem querer fazer fofoca...

Walace-         ... e já fazendo!

Gil-                  Eu acho uma injustiça! Eu trabalho aqui há tempos, com toda a dedicação... Com todo empenho e... e... e.. (Empaca)

Walace-         E...

Gil-                  ... O Godoy acabou de entrar na empresa e já foi promovido! Pronto falei!

Walace-         Você consegue fazer uma autoanálise?

Gil -                 Claro! Você não percebeu ainda que o pessoal tá de marcação comigo?! O pessoal morre de inveja porque eu tenho um excelente nível técnico.

Walace-         Talvez o nível técnico não seja o único critério. Você já pensou nisso? O comportamento humano tem um peso superior a 80% no resultado geral das coisas. Eu acho que você perde muito tempo fazendo fofoca e se perguntando por que o outro e não eu. Se esse tempo fosse melhor aproveitado, certamente os seus resultados seriam diferentes.

Gil -                 É que... eu to atravessando uma fase difícil, sabe?

Walace-         O que eu sei é que tá na hora de você atravessar a ponte estreita que leva à zona de ousadia, do desconforto!  É lá é que as coisas acontecem. Tome uma atitude para que tudo não permaneça sempre “apenas possível”. Você não quer mesmo isso pra a sua vida? Quer?

Gil -                 Eu sou o melhor da equipe, to certo ou to errado? (Esperando uma resposta positiva)

Walace-         Você sabe qual é a principal qualidade de um protagonista? A humildade. Reconhecer que não sabe lidar com os desafios da vida e buscar o aprendizado, ver a si próprio como parte de um processo, e não como um produto acabado, é se manter aberto para aprender ou até mesmo desaprender.

 

Gil-                  Tá bom! Te entrego o projeto na sexta, tá bom? Não prometo nada, mas vou me esforçar.

Walace-         Gil, leve a vida com atitude de protagonista e isso trará vários benefícios. Ela aumenta a chance de realização pessoal; possibilita uma visão realista do que “EU” posso mudar ou influenciar; ter maior assertividade nas escolhas... E quanto ao projeto, não precisa mais.

Entra Godoy. (Mais uma vez é Gomes disfarçado)

Godoy -          Com licença, Walace!

Walace -        Pois não, Godoy.

Godoy -          Aqui está o projeto que você me pediu!

Walace-         Já? Mas eu acabei de solicitar! (Gil engasga)

Godoy -          Eu detesto procrastinação!

Gil-                  Hã?

Godoy -          Nunca deixe pra amanhã o que se pode fazer agora! E além do projeto, eu tomei a liberdade de fazer uma pesquisa sobre aquelas tecnologias que você comentou. Eu tenho umas ideias e queria discutir com você. (Gil vai ficando cada vez mais irritado)

Walace-         É mesmo!

Godoy -         (Para Gil) Eu tenho a mania de transformar os problemas dos outros em meu problema, sabe?  Não consigo parar até que as coisas estejam resolvidas. Gosto de gerar empatia estando sempre um passo a frente. Acho que ter iniciativa é apresentar diferentes pontos de vista, desafiar o que está errado.

 Se a gente  consegue se adequar as situações, ser uma pessoa flexível nas atitudes, procedimentos e formas de agir pode gerar melhores contribuições, né?

Na verdade, eu me sinto muito bem quando consigo fazer algo se tornar melhor, sabe?

Bom, Walace, você precisa de mais alguma coisa?

Walace-         Não, não!

Godoy -          Então, com licença porque os protagonistas sempre estão buscando soluções! (sai)

Walace-         Agora voltando ao assunto... O que é que você estava me dizendo mesmo?

Sonoplastia / Tiros e marcha fúnebre

Gil-                  (age como se recebesse os tiros) Nada não! Deixa pra lá! (sai)

Walace-         Opa! Tá na hora do meu almoço!

Sonoplastia /  Entra Chef de Cozinha

 

Cena 8 / Receita de Sucesso

Pierre-            Bom jour... Bom Jour...  O meu nome é Pierre Rosquaux, eu vim diretamente da França para ensinar pra vocês uma deliciosa receita. Ela é muito simples e eu tenho certeza de que todos aqui poderão fazer.

Vamos preparar um delicioso “Pavê Sucesso”! (Vai para a mesa onde estão os ingredientes)

Bem, o primeiro passo que nós deveremos dar antes de iniciar a nossa receita é muito, muito simples, anotem aí... É PRECISO GOSTAR DA GENTE MESMO, GOSTAR DO QUE FAZ! Porque quando a gente faz algo que realmente gosta a gente faz com prazer, não é verdade?! Não fica cansado! Quer fazer mais e mais sempre!

Nós temos que escolher os ingredientes com muita cautela, muita atenção mesmo...  Mas se errar não tem problema, não se cobre, não se culpe. Transforme as coisas ruins em coisas boas!     

Vocês sabem quais são os ingredientes necessários pra fazer este tão desejado Pavê Sucesso? dúvida nenhuma é uma pitada de otimismo e esperança! (Pega farinha e joga no caldeirão).Desse jeito você passa a ver a vida mais colorida (Mostra uma maçã), os problemas parecem menores e mais fáceis de serem resolvidos. E o preparo do nosso Pavê Sucesso ficará bem mais fácil.

Outra coisa... nada de ficar moendo e remoendo coisas velhas (pega o moedor de pimenta e começa a moer) ... É importante acordar todos os dias com a intenção de fazer sempre o seu melhor! Deixe as coisas pequenas de lado, tenha foco no principal.

Você tem que gostar de você mesmo senão ó...  (Bate no fundo do moedor) ninguém mais vai gostar e o nosso pavê sucesso pode desandar!

Nós deveremos transformar todas as batatas quentes, (pega uma batata como se estivesse quente e queima a mão) os pepinos (pega um pepino e joga na panela) e os abacaxis (joga o abacaxi na panela) que os clientes internos e externos nos trazem em grandes lições para o nosso crescimento e autodesenvolvimento. 

E agora eu vou escolher um ajudante... de forma aleatória. (Aponta alguém da plateia) Você! (Vai buscar a pessoa e leva para o palco) Me diga, uma coisa... Na sua opinião, pra que o pavê sucesso saia bem-feitinho, fique no ponto certo, a gente tem que fazer o que? (Espera resposta) Além disso, a gente tem que fazer com amor, deixar o orgulho, o egocentrismo de lado, não é mesmo?

Às vezes, a gente tem que mexer devagar, às vezes rapidinho...  vamos lá... (pega na mão dele e mexe com a colher de pau) então me ajuda aqui... Pra isso tem que ser criativo, tem que ter sensibilidade, é ou não é?... 

Esta é a base da nossa receita, a sensibilidade!

Agora, vamos aprender a filtrar (Pega um funil e joga outro liquido) os pequenos probleminhas do trabalho, ou mesmo de casa ou do trânsito e não deixar que eles contaminem a gente.

Devemos peneirar as emoções (peneira mais farinha em cima da massa) E pra isso precisaremos de sabedoria pra administrar situações desconfortáveis e se esquivar de outras.

Por falar nisso, essa massa (Mostra uma massa pronta) deverá descansar pelo menos 8 horas, assim como nós. (Pega o “pau de macarrão” e abre a massa) É importante estar sempre bem-disposto.

Lembrem-se que o ambiente agradável, organizado é fundamental para se obter um bom resultado. Atmosferas entediantes e enfadonhas são um combustível constante para ficarmos mal-humorados e aborrecidos com a vida. (Pega o rolo e continua abrindo a massa.  sai) vejam que com jeitinho os seus colegas também vão se abrir como esta massa, vão confiar na gente e a confiança é exatamente o X da questão...

Agora, junte com um pouco de suor (Limpa o suor da testa),

Muita motivação (Coloca foto da família na panela)

E muito entusiasmo e o nosso Pavê Sucesso estará prontinho!

Bien mon amis, quando quiserem outras receitas é só me chamar, está bien? Agora, com licença porque eu vou sair à francesa. (Sai gritando e dando tchauzinhos) Arrevoi, Arrevoi! Sonoplastia  

 

Cena 9 / (Sonoplastia– Dra. Gorete).

Gil-                  (Vem chegando com a Doutora “Gorete” que é mais uma vez Detetive Gomes disfarçado) Pois é Doutora Gorete, foi por isso que nós resolvemos pedir auxílio para uma especialista no assunto.

Dra Gorete-   Ah! Claro, claro. Será um prazer! (sedutora). Pra começar Gil, é preciso planejamento! As pessoas de alta performance sabem exatamente onde querem chegar... (Piscada para Gil).

Gil-                  Nossa, mas a senhora...

Dra-                Me chame de você!

Gil-                  Você é sempre assim motivada? Mesmo quando encontra as tais adversidades da vida?

Dra-                Claro, meu querido! Os desafios são constantes, eu sei, as eu levo em conta os meus objetivos previamente traçados e os problemas acabam se tornando muito “pequeninos”.

Gil-                  Você poderia nos dar algumas dicas?

Dra-                Para ser um protagonista é preciso assumir o controle de si mesmo e fazer escolhas conscientes, deixando de ser refém das circunstâncias, deixando de ser meros figurantes... É preciso conhecer seu potencial para torná-lo realidade e colocá-lo para trabalhar a seu favor, a favor dos seus sonhos.

Gil-                  Entendi! Temos que estar abertos para a transformação.    

Dra-                Este é um pré-requisitos para alcançar realização e plenitude.

Gil-                  Temos que tomar as rédeas da nossa vida, não é mesmo? Doutora, que tal a gente fazer um diagnóstico do pessoal aqui? 

Dra-                Seria ótimo!

Gil-                  (Indo para plateia) Esse aqui não precisa, dá pra ver que ele tá com sangue nos olhos.

Dra-                Isso é muito bom, parabéns! Gil cumprimenta o rapaz. O elogio é um excelente estímulo motivador.

Gil-                  Parabéns! Qual é o seu nome? (pedi aplauso pra ele)

Dra-                (Dra pega outra pessoa) Ah! Ah! Temos aqui um caso clássico de desequilíbrio no sistema límbico profundo! (Falando para quem está do lado dele) Cuidado! Isso é altamente contagioso. Deixe-me examinar você. (Outra pessoa/ sem marcar ninguém) Esse aqui até que está bom, mas esse tá completamente contaminado. Dá pra ver alguns fatores rondando a sua motivação.

Gil-                  E quais são esses fatores?

Dra-                A tensão, a ansiedade e a falta de confiança em si mesmo.

Gil-                  E qual é a receita pra isso. Tem algum remédio que possa ajudar?

Dra-                Meu querido, não se desequilibre diante das mudanças. Mantenha o foco!

Gil-                  Deixa-me ver se eu entendi. Quem tem um porquê, suporta qualquer “como”?

Dra-                Isso mesmo! A receita é saber dominar os dispersores e não permitir ser dominado por eles, aprender com os próprios erros, ter sede de conhecimento... estas são algumas das peças-chave para quem quer ter uma alta performance. Devemos nos preparar e ter muito equilíbrio...

 (Walace e Judite entram quando Gorete tropeça e deixa cair sua peruca).

Gil-                  Dra Gorete! (Percebe) Gomescindo!?

Judite-            Dr.Godofredo!?

Walace-         Godoy?

Todos-            Mas o que é que está acontecendo aqui?

Gomes-          Eu posso explicar, calma!

Judite-            E é melhor você ser muito convincente! Senão nós vamos chamar a polícia... a polícia, tá entendendo?

Gomes-          Pois é isso! Não precisa!

Walace-         Como não precisa?

Gomes-          Era exatamente o que eu ia dizer... eu sou da polícia!

Gil-                  Polícia?

Gomes-          O meu nome é Gomes, Sherlok Gomes. Eu sou do SSIA, Serviço Secreto de Inteligência do Altíssimo Estou aqui para investigar o caso do assassinato da motivação.

Gil-                  Mas agora vai ver o assassinato do “seu Gomes”! (Separam a briga).

Gomes-          Bem! Depois de vários dias de investigação eu cheguei a uma conclusão sobre este caso.

Judite-            Você já sabe quem é o assassino?

Walace-         Ou quem sabe a assassina?

Gomes-          Elementar, meu caro Walace!

Gil-                  Então nos conte de uma vez, antes que eu perca a paciência...

Gomes-          Pois não! É simples! A Motivação não morreu!

Gil-                  Como não morreu?

Gomes-          (Evidenciando o clichê) Na verdade, ninguém pode matar a motivação! Ela estava apenas adormecida em cada um de nós.

Walace-         E porque isso aconteceu?

Gomes-          Nós estamos passando por grandes modificações na economia local, mundial, na política, nas relações interpessoais, nas relações de trabalho, enfim praticamente em todos os setores.

Judite-            E no meio de todo este barulho estamos nós, seres humanos com nossas expectativas e projetos de vida, tendo que nos adequar a essas mudanças....   

Gil-                  E isso nos deixa muito inseguros! Desmotivados!

Gomes-          Elementar, meu caro Gil! ! Mas as mudanças são inevitáveis e tenha certeza que resistir sempre causa ainda mais conflitos! E lembre-se não existe possiblidade de vitória sem dedicação!

 

Gil-                  Eu não sei vocês, mas eu já estou me sentindo mais motivado!

Walace e Judite- Engraçado, eu também!

 

Gomes-          Elementar, meus caros amigos! Caso resolvido! (Sonoplastia/ )

 

Cena 10

Walace -        É isso aí! Esta é a hora de nos desconstruirmos e nos reinventarmos! O que tornará nossos projetos reais ou não, será a nossa persistência, a superação de conceitos e preconceitos...

(Para alguém da plateia) Boooom dia!  Eu me chamo Walace e o senhor?

 

Ator 1-O relacionamento é a chave que abre todas as portas! E sabemos que um bom relacionamento é construído por uma boa comunicação, ou seja, palavras, gestos, tom de voz, sorriso no canto da boca, olho no olho e aperto de mão (

 

Ator 2 Tá meio deprê?? Eu estou aqui pra você!

 

Ator 3-Nós nos preparamos diariamente para sermos os melhores e lhe oferecer o melhor!

 

Ator 4-As pessoas são feitas de atitude!

 

Ator 3-            (Para alguém da plateia) D. Gleice, me desculpe eu cometi um equívoco.

Ator 4-           Mas não se preocupe!

Ator 1-           Eu assumo...

Todos-           ...toda a responsabilidade!

Ator 1-            Sim, eu sou confiável! Não tenho meias palavras e estou aqui inteiro pra você!

Ator 2- Sim, eu dou show! Porque eu sempre faço mais do que você me pede.

 

Ator 3-Sim, eu sou eficiente! Eu tenho certeza, tenho conhecimento, tenho força de vontade e disciplina. Eu sei onde quero chegar!

 

Ator 3- Encantadores somos todos nós! Por todas estas qualidades! Porque nós somos gente que gosta de gente!

 

Ator 4-Gente que tem atitude no DNA!

 

Ator 1-Nós temos comprometimento e por causa disso o resultado será uma consequência!

 

Ator 2-Lembre-se que toda mudança começa com um novo olhar sobre si mesmo!

 

Ator 2-E você? ( Quer ser o protagonista nesta história?

 

Ator 3- ENTÃO, É HORA DE POR EM PRÁTICA!

 

 Todos- PORQUE É VOCÊ QUE FAZ ACONTECER! 

 

Sonoplastia /

 

Agradecimento dos atores.

 Primeiro Ato Produções Artísticas LTDA

Tels.: 11 2976 1610/  9 9141 6284